Rabanadas da Mãe

Rabanadas da Mãe

As “Rabanadas da Mãe” é uma receita de festa, da época do Natal, que Conceição Pinheiro partilha pela primeira vez fora da família. A receita é o resultado de uma adaptação para fintar os diabetes, uma herança genética de que Conceição não se livrou. Leva, portanto, menos açúcar e mais mel. A base em que se mergulha o pão não leva açúcar e sãos as duas caldas que regam as fatias já fritas que vão dar o doce e o gosto. O toque especial deverá ser dado na segunda calda – um copo de licor de Ginja ou de uma boa aguardente vinícola – não vão as Rabanadas ficar pouco doces.

À receita das rabanadas qualquer pessoa lhe pode dar um toque pessoal pondo no molho mais álcool ou menos álcool, e conforme o gosto pessoal, uma ginjinha, um licor de laranja  pode fazer toda a diferença.

“Tenho um prazer especial em fazer estas Rabanadas, porque para além de serem uma receita de família, são uma agregação – vêm todos cá a casa comer as fatias douradas da Tia Maria. Daí elas significarem para mim não só a saudade duma casa que festejava o Natal com um ar muito religioso mas também muito docinho.”

Bom Natal e Bom proveito!


Comentários